Conhecendo Guapimirim (RJ)

Primeiro, gostaria de iniciar o texto falando que, mesmo com pouco tempo de passeio, fiz grande amigos na cidade. Isso foi o que achei mais incrível na viagem, a boa forma em que fui tratado. Como sempre dou muito valor as pessoas, venho destacar a hospitalidade do Rafael e da Amanda que o tempo todo foram sensacionais comigo.

Agora falando dos passeios…

A aventura começou junto com um receio: a chegada de um possível temporal! Estava muito nublado, mas como não sou feito açúcar fui sem pestanejar. Chegando ao local fomos nos organizando e no final tudo deu certo. Fiquei na cidade 4 dias e fiz esses passeios abaixo:

Túnel dos escravos
É um túnel subterrâneo que teria sido feito por escravos há aproximadamente 300 anos. Na propriedade onde ele se encontra também é possível ver muitos tijolos maciços espalhados, além de um muro centenário feito com pedras de rio perfeitamente encaixadas, sem nenhum tipo de concreto (conforme as construções antigas).  Além disso, no local podemos contar com as declarações sobre a história do lugar, informações de quem teve os avôs ou pais que viveram no tempo da escravidão. A parte mais legal do passeio é exatamente essa, o diálogo com os moradores.
11934524_878479205566547_8893088599151966650_oCity tour
Um passeio ecológico cultural com paradas em lugares com belas paisagens, ruas de chão, trilhas e cachoeiras. A proposta do passeio é o aprendizado, descobrimos diversas informações de inúmeros lugares. Incríveis histórias sobre o bairro Cotia (antiga Fazenda Santa Constança), o Esporte Clube Central, a Estação Ferroviária, a Capela de Sant’Ana, a Estrada Imperial, a Capela Nossa Senhora da Conceição, a Ponte Velha, a Casa Bernadelli e vários outros pontos repletos de curiosidades e lendas. Vale destacar a parada para comer uma deliciosa tapioca.

Nesse passeio também aconteceu 2 fatos sensacionais e possivelmente os mais marcantes, ter conhecido a Vânia (muito divertida) e o Juninho, e ter visitado a casa do Eduardo, que além de ser um cara muito inteligente e receptivo, nos mostrou a sua criação de abelhas, seu gavião carrapateiro, sua criação de gansos, seu trabalho na parte de cultivação de morangos silvestres, e muito mais.
10505588_878478915566576_1300343154822914420_nCavalgada
A cavalgada é feita por uma trilha com direito a ruas de chão, morros, rios, entre outras paisagens. O mais emocionante do passeio é a oportunidade de se sentir livre, controlando o cavalo por diversos cantos. Apesar de todas a liberdade, o passeio conta com um especialista te acompanhando de perto.
12002581_878479238899877_2259927859525959280_oPantanal Fluminense e Observação de Golfinhos
O passeio conta com a travessia dos rios Guapimirim e Guaraí, e com a contemplação dos mais diversos tipos de aves do Pantanal Fluminense. Nesta região também é possível observar o boto-cinza, também conhecido como tucuxi, pirajaguara e boto-preto. É um boto que tem o hábito de viver em grupo. É muito sociável.
12006678_878479345566533_1279419826432009605_oRapel nas Cascatas do Garrafão
A cascata conta com uma trilha de aproximadamente 25 minutos que leva os turistas as nascentes, quedas d’água, cachoeiras ainda inexploradas e até a uma pequena hidrelétrica desativada.  Além de contemplar todas essas maravilhas da natureza o viajante ainda pode fazer um incrível rapel de 30 metros de altura em meia às águas do rio Iconha. Para mais informações sobre o rapel acesse o link com a matéria no Blog: https://trilhandooficial.wordpress.com/2016/12/26/rapel-nas-cascatas-do-garrafao-guapimirimrj/
ecd95b9c-3870-4c9d-a209-ef921350c48aPeripécias
Toda viagem que eu vou sempre acontece algum fato meio louco. Resumindo posso dizer que não sou a pessoa mais sortuda do mundo, mas talvez seja isso que faça as minhas viagens serem marcantes. Em Guapimirim, além do tempo me pregar algumas peças, também aconteceu algo ainda mais marcante: voei do cavalo (risos). Algo que comprovadamente nunca aconteceu no local, acho que o bicho não foi muito com a minha cara. Na primeira vez que andei a cavalo já fiquei super experiente: já aprendi como andar e como cair. Como meu pai dizia “só se aprende caindo”, então posso dizer que tive um grande aprendizado (rs), além de ter terminado o passeio ao estilo Tarzan, de cueca (rs). Obs: Não aconteceu nada grave e todos foram muito atenciosos comigo.

Dicas
Aproveite para fazer todos esses passeios, como eu fiz, num só fim de semana ou feriado prolongado. Outra ideia, é que você se “solte” para conhecer as pessoas da cidade, todos tem muita histórias legais para contar.

Para mais informações sobre as programações da cidade acesse o site http://visiteguapimirim.com.br/, lá você pode entrar em contato com a agência Guapimirimtur.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s