Petrópolis: o lado imperial do Rio

Aproveitando o friozinho do inverno e que estava acontecendo o Bauernfest, resolvi ir para Petrópolis. Além de curtir a festa, também busquei conhecer um pouco mais da cidade histórica. Lá pode ser encontrada muitas das construções da época em que Dom Pedro II passava longas temporadas no destino. Muitos centros culturais funcionam em antigos palacetes e casarões do século 19. O Ministério da Saúde adverte: O frio de Petrópolis nos faz comer muito =x
13534547_1127788817243590_1897205136_nUm pouco dos lugares que conheci:

Museu Imperial
untitled-2-01
O Museu Imperial é um museu histórico-temático localizado no centro histórico da cidade de Petrópolis. Está instalado no antigo Palácio de Verão do imperador brasileiro Dom Pedro II. No lugar podemos encontrar um arsenal de quadros, mobiliários e joias da família imperial. Além disso, o lugar também conta com um ótimo jardim para fazer piquenique ou relaxar. O horário para visitação é de terça a domingo, das 11h às 18h, e os ingressos custam inteira: R$10,00 e Meia: R$5,00. A única coisa ruim do lugar é o fato de não podermos tirar nenhuma foto na parte interna do museu.

Catedral de Petrópolis

untitled-21-01
A Catedral é dedicada a São Pedro de Alcântara, padroeiro da cidade e da Monarquia Brasileira. Local certo de parada de todos os visitantes, religiosos ou não. Todo mundo quer tirar uma boa foto da linda estrutura, tanto de dia quanto de noite.

Museu Casa de Santos Dumont

untitled-22-01
O local, bem pequenino, foi residência de verão de Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação, sendo conhecida como “A Encantada”. O museu conta com acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus em forma de raquete, que só se pode acessar começando com o pé direito. No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, pode-se assistir a um curta metragem sobre Santos Dumont. O espaço tem acessibilidade e maquetes táteis para visitantes com necessidades especiais. A visitação do lugar acontece de terça a domingo, das 9h às 17h30 (bilheteria até as 17h). Ingressos: R$8,00 (inteira) / R$4,00 (meia entrada).

Cervejaria Bohemia

untitled-233-01
A Cervejaria Bohemia, fundada pelo alemão Henrique Kremer em 1853, é a primeira cerveja pilsen a ser produzida no Brasil. Apelidada pela família real de “Ouro liquido” pelo seu sabor apurado, se tornou uma marca da cidade de Petrópolis. O espaço mostra aos visitantes de forma interativa e lúdica a história, ritos, mitos e curiosidades. O complexo da Cervejaria Bohemia contempla produção in loco de suas variantes: Weiss, Escura, Confraria e Pilsen e de edições especiais da marca. Além disso, terá sempre em primeira mão para degustação dos visitantes várias criações do Mestre Cervejeiro exclusivo de Bohemia antes delas irem para o mercado. O horário de funcionamento ocorre às terças, quartas e quintas, das 13h às 16h30. Sextas, das 10h às 16h30. Sábados, domingos e feriados nacionais: das 10h às 18h30. A entrada custa R$ 27 (inteira) | R$ 13,50 (meia). Fato importante: eu, com minhas manias esquisitas, tenho costume de guardar algo de todo lugar que vou, então algo legal para guardar desse lugar é a garrafinha de cerveja personalizada.

Palácio de Cristal
img-20160626-wa0009
O Palácio tem a visitação guiada aberta, de forma gratuita, de terça a domingo, de 09h às 18h, e aos sábados conta com apresentações de danças folclóricas alemãs, a partir de 15h. Sua estrutura pré-moldada em ferro foi encomendada a uma fundição francesa pelo Conde D’Eu, sendo montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean. Foi inaugurado em 1884 com a finalidade de abrigar as já tradicionais exposições de produtos hortícolas e pássaros da região, que aconteciam em instalações provisórias no local. No Palácio, em abril de 1888, com a presença da Princesa Isabel foram libertados os últimos escravos de Petrópolis, em uma bela festa. Hoje recebe eventos culturais e exposições diversas.

Bauernfest (Para fechar com chave de ouro)
img-20160626-wa0028
Participei da 27ª edição da Festa do Colono Alemão de Petrópolis. A atração é a segunda maior do gênero no Brasil, o evento resgata as raízes germânicas da cidade com a chegada dos primeiros alemães em 1845. Marcada por muita dança e música folclórica, culinária típica e atrações culturais, a festa é a maior da cidade.

A dica é ir na época da festa, rodar os museus durante o dia e curtir a festa durante o período da noite.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s