Histórias, caminhos e conquistas

Quem já não se reuniu com a família e começou a recordar histórias engraçadas que aconteceram à muitos anos atrás, onde a falta de dinheiro era uma das principais dificuldades, mas que hoje em dia, provoca gargalhadas incontroláveis.

Foi num desses dias, que eu e meu filho começamos a lembrar das dificuldades financeiras de quando ele era criança. “Oh” coisa boa… rir de uma fase da vida que só nos acrescentou, e saber que quem nunca foi pobre jamais vai dar valor.

É engraçado como lembro de coisas que aconteceram também na minha infância e me pego rindo sozinha, lembrando por exemplo, da esteira que minha mãe me mandava comprar (muitas vezes fiado) na Quitandinha. Carregava a esteira nas costas (aquela que seria a minha cama e a de meus irmãos) sem nenhum constrangimento, desfilando pela rua. “Ah” … eu era feliz e não sabia.

Meu filho, hoje com vinte e cinco anos, já mostra sinais de saudosismo. Conversando comigo em outro dia, lembrou que eu gastava o pouco dinheiro que tinha para levá-lo ao cinema, mas a pipoca tinha que ser feita em casa, ele achava um tremendo mico, porém eu achava tão prático, estava resolvendo um problema, o lado financeiro era escasso. Falava pra ele: – Meu filho, aquele pacote enorme que eles vendem lá é pura ilusão, podemos levar a pipoca discretamente na bolsa, ninguém vai reparar (risos).

Outra coisa que eu fazia com ele, tadinho, hoje em dia fico com pena, para conseguir pagar o lanche no McDonald’s, tínhamos que ir andando (cerca de 30 minutos) até o local e na volta a mesma coisa, porque o dinheiro era contado. Porém, o meu garoto, muito gordinho, topava a empreitada! Para ele valia mais o lanche, a companhia, as gargalhadas de nós mesmos quando no calor do verão as “cordinhas” pretas no pescoço e nos pés, marcadas pelas sandálias, provavam que andamos um bocado.
São muitas as histórias para compartilhar com a família e os amigos. Momentos que vão se tornar inesquecíveis e sempre irão nos fazer gargalhar quando lembrarmos.

Meu filho hoje viaja, passeia por diversos lugares e tem o privilégio de comer em vários restaurantes, mas sei que ele nunca vai esquecer da pipoca e daquele “lanchinho suado”, porque nessa vida tudo tem mais valor quando é conquistado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s