Feriadão em Campos do Jordão

Frio… calor… frio… calor… frio…
Bota casaco…. tira casaco… bota casaco… tira casaco… bota casaco…

Assim foram os meus 4 dias em Campos do Jordão. A oscilação de temperatura foi intensa. Fazia bastante calor durante o dia, mas quando chegava à noite a temperatura caia extremamente, indo, muitas vezes, de 32º para 8º graus. Mas, vou te contar, que essa brincadeira de frio e calor ajudou ainda mais para a viagem ser maravilhosa. Em um só lugar, poder curtir um céu limpo e ensolarado, indo a cachoeiras, fazendo trilhas, contemplando a natureza, e nesse mesmo lugar você poder se vestir bem e sair à noite para curtir um friozinho e comer em bons restaurantes, não acontece todo dia, não é mesmo? Então, aproveitei bastante essa oportunidade.

Pela extensão da viagem, creio que vocês irão compreender melhor se eu explicar como foram meus dias de acordo com o roteiro que organizei.

Vila Capivari

Quinta
Na quinta, acordamos bem cedo e partimos para pegar o ônibus da viação Sampaio (existem poucos horários de ida e volta da Rodoviária Novo Rio). Devido ao fato de ser um feriado nacional, chegamos lá mais tarde do que planejamos, então só deu para fazer o check-in, guardar nossas coisas na Pousada Miniférico e ir comer, estávamos esfomeados. Ps: Falei “estávamos” e não estava, pois essa foi mais uma aventura que fiz junto com minha mãe. Ela novamente se dispôs a embarcar nas minhas viagens intensas e meio malucas.

Depois de “matar” a nossa fome, resolvemos dar uma volta na cidade para conhecer a famosa Vila Capivari. Este charmoso bairro é bastante movimentado durante dia e noite. O circuito formado pela Rua Doutor Djalma Forjaz, pela Avenida Macedo Soares e pela Praça São Benedito reúne uma infinidade de lojas, restaurantes, galerias de arte e praças.

Circulamos e conhecemos tudo que podíamos. O bom foi que “dominamos” o território e nos preparamos para os próximos dias, que seriam bem cheios.

Sexta

Amantikir – Mirante Belvedere

Mais “enturmados” com a região, acordamos cedo novamente (coisa que aconteceu todo dia), e fomos em busca do nosso primeiro destino: o Amantikir.  Inaugurado em 2007, o parque reúne 22 jardins com espécies vindas de diversos países como Inglaterra, Austrália, Alemanha e Japão, e, além disso, conta com dois incríveis labirintos, e atividades que aguçam a criatividade do visitante. Sem dúvida alguma este foi o passeio que mais gostei entre todos que tive a oportunidade de conhecer.
Funcionamento: Todo dia, das 8h30 ás 17h
Ingresso: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia)
Endereço: Estrada Paulo Costa Lenz César, Km 2,8

Depois de rodar bastante pelos jardins, realizamos outro passeio que já era bem conhecido de nome: a Vista Chinesa.  Queríamos também aproveitar que já estávamos perto do local, o táxi na região é bem caro e, para quem não tem carro ou está com excursão, é a única forma de chegar no local. No mirante você pode apreciar as magníficas montanhas que envolvem o Vale do Lajeado, entretanto é a mesma vista que você pode ter do Mirante Belvedere, que fica dentro do Amantikir. Então só vá nesse outro ponto se você estiver com tempo sobrando.
O mirante fica próximo ao Portal de entrada de Campos do Jordão, quase no final da Rodovia SP-123, fique atento ao trânsito e respeite suas regras, pois o mirante fica localizado ao lado esquerdo da rodovia.
Caso você esteja na Vila Capivari, siga na avenida principal que dá acesso a saída da cidade, passe o Portal de Campos e siga na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro.

Trem das Mansões

Chegamos desses passeios ainda com gás e, depois de comer um Pastelão do Maluf, partimos em busca de uma nova atividade, mas nada muito exaustivo, pois como vocês já devem ter percebido, no dia seguinte iríamos acordar cedo novamente. Pesquisamos e fizemos o passeio de Trem pelas Mansões, ele custa R$25 reais, dura cerca de 1 hora e leva, também, para conhecer a Ducha de Prata.

A Ducha de Prata nada mais é que a união de diversas cachoeiras e duchas artificiais, que podem ser acessadas por deck’s cercados por bancas que vendem souvenirs. No local também é possível chegar de ônibus (confirmar o nome do bus com os moradores locais).
Funcionamento: todos os dias
Entrada: de graça
Endereço: Av. Senador Roberto Simonsen – Vila Inglesa

Ducha de Prata

Sábado
Não podíamos gastar mais dinheiro com táxi, o que sobrou estava reservado para ir a Pindamonhangaba, então organizamos todo o trajeto de sábado utilizando ônibus como meio de transporte. Por sorte, descobrimos um, que tinha como ponto final o Horto Florestal, o nosso primeiro destino do dia.

Horto Florestal

O Horto é a maior reserva de araucárias do Estado de São Paulo, ele funciona como um refúgio dentro da cidade. Além de contar com uma extensa área familiar, o parque conta com algumas trilhas abertas ao público: a da Quatro Pontes (2 km); a da Cachoeira da Gargalhada (4,7 km); e a do Rio Sapucaí (2,6 km). Destaco que eu e minha coroa fizemos a trilha da cachoeira, bem tranquila por sinal.
Entrada: Gratuita
Endereço: Av. Pedro Paulo, s/n – horto florestal

Depois do Horto, aproveitamos a proximidade e fomos para o Borboletário Flores que Voam. Um jardim de 500 metros quadrados onde podemos observar de perto mais de 35 espécies de borboletas.
Funcionamento: Quarta a domingo, das 10h às 15h
Ingresso: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia)
Endereço: Av. Pedro Paulo nº. 7997 – casa 01, Km 10 do caminho do Horto Florestal

Bastantes passeios em um só dia, né? Mas queríamos mais. Somos hiperativos. Assim que chegamos no centro andamos até o Morro do Elefante, ponto mais popular do lugar. Estava hiper lotado. Até por isso, não subimos de teleférico, a fila estava demorando horas. O topo do morro fica a 1800 metros de altitude, mas dá pra chegar tranquilamente a pé, de ônibus (escrito Morro do Elefante no letreiro) ou de carro.
Entrada: Gratuita
Endereço: Parque Capivari

Morro do Elefante

Domingo
No domingo não podiamos enrolar muito, nossa volta estava marcada para às 16h, então deixamos só o Pico e o Lago de Itapeva como destinos.

O Pico do Itapeva conta com uma das vistas mais bonitas da Serra da Mantiqueira. Apesar de não ser tão popular, coloque esse passeio no seu roteiro, a vista é incrível. E, como se o pico não fosse suficiente, no local existe também um lago, que é um cenário perfeito para fotos.
Entrada: gratuita
Como chegar: Partindo da Praça da Vila Capivari, centro turístico, entrar na primeira a direita, seguir as placas que indicam o Tênis Clube e a Ducha de Prata na Av. Senador Roberto C. Simonsen, um pouco mais adiante você vai avistar o Hotel Quatre Saison, vire à direita e siga em frente até o fim do asfalto onde localiza-se o Pico do Itapeva.

Pico de Itapeva

Campos do Jordão me deu: frio, calor, diversão, boa comida, gargalhadas, energia e sede de mais. Assim foi mais uma viagem. Cheia de coisas boas, cheia de experiências novas.

Aproveite sua vida! Não deixe o tempo passar em vão. Se não puder fazer essa, faça outra, mas faça!

Anúncios

7 dias em São Paulo (SP)

Meus passeios muitas vezes estão mais relacionados com natureza ou coisas do tipo. Dessa vez resolvi mudar, busquei um lugar mais urbano, mas que tivesse pólos gastronômicos e culturais interessantes.

São Paulo é uma cidade que mistura tudo: pessoas, culturas, sensações… Um lugar que você pode observar a correria do dia a dia, com os metrôs lotados, mas também pode passear tranquilamente em um dos diversos parques. É uma cidade múltipla.

Segue abaixo os detalhamentos da minha viagem:

SEXTA
O primeiro dia de viagem é sempre uma incógnita. Mesmo com o roteiro todo planejado, você fica dependendo do tempo de vôo, da demora do seu check-in no hotel, entre outras coisas. Neste dia só consegui fazer um passeio, mas foi um dos melhores de toda a viagem. A escalada indoor é divertidíssima para quem gosta de programas com um pouco mais de adrenalina.
15241758_1170159563065175_9128182775298878860_n• Casa da Pedra (ÁGUA BRANCA)
Escalada indoor
Rua Venâncio Aires, 31 (próximo ao Parque Antártica)
R$65,00 diária
Tel. (11) 3879-6800
Horários: Aberta de segunda a sexta das 09:00 as 23:00hs. Sábados, domingos e feriados das 14:00 as 20:00hs.

SÁBADO
Este dia foi todo reservado para o Comic Con Experience 2016. Por se tratar de um grande evento, reservei um post inteiro parar falar sobre ele. Quem quiser saber mais é só clicar aqui.

DOMINGO
Domingo é o melhor dia da Feira da Liberdade, então aproveite este dia para passar bastante tempo por lá. Faço logo o pacote completo e busque tudo de interessante que tem no local. Deixe seu dia mais oriental.
15355576_1172860406128424_8420789298229913822_n• Museu da Imigração Japones (BAIRRO DA LIBERDADE)
Rua São Joaquim, nº 381
terça a domingo, das 13h30 às 17h
R$4

• Karaokês (BAIRRO DA LIBERDADE)
Este não precisa de endereço. Existem diversos por todo o local. É só escolher o que tem mais a sua cara.

•  Choperia Liberdade (BAIRRO DA LIBERDADE)
Rua da Glória, nº 523
terça a quinta e domingo, das 19h às 5h;
sexta e sábado, das 19h às 6h. Fecha às segundas

SEGUNDA
Momento de misturar tudo. Chegou o momento de ir em tudo, utilizando como critérios somente valor e local. Descobri que eu ainda tinha muita coisa para conhecer e era hora de correr um pouquinho para conseguir ver tudo que queria.

• Parque da Aclimação (ACLIMAÇÃO)
O Parque é lindo, mas é parecido com os outros parques, ou seja, escolha um de sua preferência e vá. Não precisa ir em todos.
Rua Muniz de Sousa, 1119

• Aquário (VILA DOM PEDRO I)
Não indico lugar que não tenho certeza se trata bem os animais. Eu fui e estou deixando as informações para quem quiser ir. Mas deixo claro que não iria outra vez.
R. Huet Bacelar, 407
Segunda a domingo e feriados, das 9h às 19h (entrada permitida até às 17h)
Ingresso “Segunda-Feira com Desconto”………………………R$ 40,00

• Galeria do Rock (REPÚBLICA)
Todo mundo (eu acho) que gosta de rock vai se identificar com o lugar. O lugar “respira” rock.
R. 24 de Maio, 62
segunda a sexta-feira, das 10h às 18h e aos sábados, das 10h às 18h

• Terraço Itália (REPÚBLICA)
Me permiti comer um dia bem. Normalmente faço o estilo bem econômico, ou seja, busco os lugares mais baratos para comer. Mas neste dia, em especial, resolvi que deveria conhecer mais da gastronomia local. Este é um dos restaurantes mais famosos da cidade.
Av. Ipiranga, 344

• Boate D-Edge
Minha primeira noitada paulistana. Realmente as baladas paulistas são bem diferentes. Lá você encontra noitada de segunda a sexta e em tudo quanto é canto.
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 141 – Barra Funda

TERÇA

• Mercado Municipal (CENTRO)
Ponto para provar o famoso sanduíche de mortadela ou o popular pastel de bacalhau.
R. da Cantareira, 306 – Centro
Atacado: Segunda a sábado, das 22 às 6 horas.
Varejo: Segunda a sábado, das 6 às 18 horas. Domingos e feriados, das 6 às 16 horas.

• 25 de Março
Fica bem perto do Mercado Municipal. É uma confusão tremenda, mas, como todos já sabem, é o lugar que você encontra de tudo e que tem bons preços.

• Catavento cultural (BRÁS)
Na minha opinião, é o melhor ponto cultural da cidade para levar crianças. Além de informar bem didaticamente, existem diversos objetos interativos. Obs: É bom para criança, mas eu adorei, então creio que todo mundo goste também (rs)
Pq. Dom Pedro II – Avenida Mercúrio, s/n
De terça-feira a domingo, das 9h às 17h
R$3,00

• MASP
O Museu de Arte de São Paulo ficou marcado na minha memória. Além de ser um museu diferenciado, me ajudou a fazer uma grande amiga. Conversando despretensiosamente com as pessoas do local, como faço em muitos dos meus passeios, conheci uma pessoa, em especial, muito gente boa que, além de ter me dado diversas dicas, ainda me guiou por lugares que eu jamais teria conhecido se não fosse a ajuda dela. Fica aqui o meu agradecimento.
Av. Paulista, 1578 – Bela Vista

QUARTA

• Pinacoteca (CENTRO)
É um belo museu. Não achei nenhum diferencial, mas vale a visita.
Praça da Luz. 2
Quarta a segunda das 10h às 17h30 com permanência até as 18h
R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (estudante)

• Memorial da Resistência de São Paulo (CENTRO)
O lugar deveria ser maior. Contém uma história riquíssima, além de retratar muito bem o que as vítimas passaram na época.
Largo General Osório, 66 – Tel. 3335-4990
Quarta a segunda, das 10h às 17h30.
Entrada Franca

• Marco Zero e Catedral da Sé
Para quem não tem envolvimento religioso com o lugar, é um ponto que só serve para tirar foto.
Praça da Sé, S/N – Centro

• Theatro Municipal (CENTRO)
Praça Ramos de Azevedo, s/nº

QUINTA

• Museu do Futebol (PACAEMBU)
Todos devem conhecer, gostando de futebol ou não.
Estádio do Pacaembu – Praça Charles Miler, S/n
De terça a sexta, das 9h às 16h (permanência até as 17h)
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h (permanência até as 18h)
R$4,50           

• Cardápio de uma das cantinas do Bixiga (BIXIGA)
É um dos bairros mais tradicionais da cidade de São Paulo. Situado na região da Bela Vista e colonizado por italianos, o bairro é famoso por sua gastronomia e cultura.

• Parque Ibirapuera (VILA MARIANA)
Av Pedro Álvares Cabral, s/n (portões 2, 3 e 10), Av IV Centenário – portões 6 e 7A, Av República do Líbano – portão 7
Horário de Funcionamento: 5h às 0h (aberto 24h de sábado para domingo) 

SEXTA
15492174_1180020818745716_9004666264569773026_n

• Comedians 
O bar que mistura boa comida com stand up é sensacional. Fechei minha viagem com chave de ouro. Além de ser muito divertido, o bar ainda te possibilita conhecer melhor a noite da Rua Augusta, que é outro lugar muito maneiro para quem curte a vida noturna.
Rua Augusta, 1.129
Couvert artístico R$ 40,00
Informações sobre reservas:
Terça a Sábado, das 10h às 18h.
Tel. (11) 2615.1129
comedians.com.br

Não especifiquei transporte para os lugares que eu fui, pois utilizei metrô ou uber para tudo. Dependendo do ponto que queria ir ia até caminhando mesmo. Tudo é de fácil acesso. Agora monte o seu roteiro com as dicas que dei, da maneira que preferir, e vá curtir a agitada São Paulo.

Vinhedo (SP)

Vinhedo é um município que fica no interior do estado de São Paulo e tem aproximadamente 63.685 habitantes. É uma cidade muito tranquila que tem ótimos hotéis e restaurantes. Um lugar bom para namorar, passear com a família e relaxar. Porém a maior atração da cidade é o Hopi Hari, o parque de diversão mais concorrido do país.
10641267_843473172400484_4349627319965283256_nPara entrar no parque você terá que comprar o “passaporte” (que no momento tem o valor de R$ 109,00, mas tem meia-entrada para estudante), entretanto existem alguns brinquedos (são poucos) que precisam de pagamento separado. Para mais informações sobre horários e preços você deve consultar o calendário que fica no site http://www.parquehopihari.com.br/#calendario

Quando fui aproveitei uma promoção e comprei ingressos para três dias, por causa disso consegui ir a todas as atrações existentes no parque (com dois dias de parque você também consegue ir em tudo). Fiz uma comparação com outros parques que já fui e escolhi os brinquedos que mais me impressionaram:

10313863_843473349067133_7840643329390450481_nMontezum
Gostei muito desse brinquedo pelo fato dele também ser subterrâneo. É a quinta maior montanha-russa de madeira do mundo, com 1.024 m de extensão, percorridos em apenas 58 segundos, a uma velocidade de até 103 km/h. Altura mínima: 1,40 m.

Vurang
Esse brinquedo não é o mais emocionante do parque, mas foi muito divertido principalmente por ter sido a primeira vez que fui a uma montanha-russa no escuro. Ele tem 686 m com carrinhos que giram em torno do próprio eixo durante subidas e descidas. Não recomendada para depois do almoço. Brincam 26 pessoas por vez. Altura mínima: 1,10 m.

La Tour Eiffel
O mais legal é que esse brinquedo te da à oportunidade de ver o parque inteiro lá de cima. Os visitantes sentam-se em cadeiras que são içadas a uma altura de 69,5 m (equivalente a um prédio de 23 andares) a 5 m/s. Em poucos segundos, as cadeiras descem em queda livre por 3 segundos e chegam a uma velocidade de 94 km/h antes de frear. Altura mínima: 1,30m

Marquei aqui meus três brinquedos preferidos do parque. Quando tiver feito esse passeio deixe aqui um comentário destacando os seus preferidos.

11535898_843474342400367_3233186774160504759_nDicas
Para quem é adepto do “pacote pobre”, assim como eu, fique ligado nas promoções no site, sempre tem ótimas oportunidades para que você consiga ficar dois ou três dias no parque por um bom preço, assim você poderá conhecer o parque inteiro, como eu fiz.

Para quem não liga de dormir em lugares “diferentes”, também pode aproveitar para dormir nos motéis da cidade, são muito baratos e confortáveis.
10986568_843472452400556_6813377945436742454_n