Um sonho chamado MAC

Oscar Niemeyer já dizia: “a gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem”. O MAC parece ter sido um daqueles sonhos que se acorda suando de tão impactante que foi. O Museu de Arte Contemporânea se tornou, além de um cartão-postal da cidade de Niterói, um expoente de cultura nacional. Em todos os países que passo as pessoas sabem que existe um famoso “disco voador” na cidade sorriso.
O museu, construído sobre o Mirante da Boa Viagem, na orla de Niterói, possui uma fachada futurista que possibilita que o visitante desfrute de uma vista panorâmica. Para chegar no local o viajante deve, caso venha da cidade do Rio de janeiro, ir até a Praça XV e pegar as barcas. Chegando em Niterói, ir para o Terminal Rodoviário João Goulart e pegar o ônibus 47b, que passa em frente ao museu. Existem outras opções de ônibus que deixam próximo ao local, mas você terá que caminhar um pouco: 17 (Centro/Charitas);  32 (Centro/Cachoeira); 33 (Centro/Jurujuba); 46 (Centro/Várzea das Moças); 47A (UFF Circular); 47 (Centro/Vital Brazil); 49 (Fonseca/Icaraí – circular); 53 (Centro/Santa Rosa); 60 (Ilha da Conceição/Icaraí – circular); 740D (Copacabana/Charitas); 750D (Gávea/Charitas); 760D (Galeão/Charitas); 775 (Gávea/Charitas)

O espaço conta, atualmente, com diversas exposições internacionais e atividades culturais e educacionais. Além disso, quem não tiver interesse em entrar no museu também pode apreciar a vista no pátio, que fico do lado externo, ou ir comer uma boa comida no bistrô.

Para os interessados em visitar, seguem alguns dados importantes:

Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem
Funcionamento: Museu, de terça a domingo, das 10 às 18h; Pátio, de segunda a domingo, das 8 às 18h (no horário de verão o pátio funciona até às 19h); Bistrô, de terça a sexta, das 10h às 17h | sábado e domingo, das 9h às 18h
Preço: R$10 (inteira / R$5 (meia)

Museu de Arte Moderna (RJ)

O museu que fica localizado no Parque do Flamengo, próximo ao Aeroporto Santos Dumont, apresenta uma estrutura inovadora.  Sua arquitetura é a obra mais conhecida do arquiteto carioca Affonso Reidy.  Apesar de o lugar ser lindo e contar com uma natureza alucinante, o local também está habitado por muitos moradores de rua, o que afasta um pouco o público, por medo de possíveis assaltos.
dsc_0750O espaço fica aberto à visitação de terça a domingo e conta com três andares de exposições. Achei o ingresso, no valor de R$14,00 reais, um pouco caro se compararmos com o preço das entradas dos outros museus do Rio.

Ainda assim, é um ponto turístico marcante e fundamental para quem quer fazer um tour completo pela cidade.

História
O episódio mais marcante da história do MAM ocorreu no dia 8 de julho de 1978, quando um incêndio causado ou por um cigarro ou por uma falha elétrica, destruiu 90% de seu acervo, principalmente obras de Picasso (cabeça cubista e um Retrato de Dora Maar), Miró, Salvador Dalí, Max Ernst, René Magritte, Ivan Serpa, Manabu Mabe e muitos outros, além de todos os trabalhos presentes em uma grande retrospectiva de Joaquin Torres García.

Após extensos trabalhos de restauração o Bloco de Exposições voltou, em 1982, ao funcionamento. Entre 1993 e 2002, o museu recebeu doações de coleções particulares de Gilberto Chateaubriand, cerca de 4.000 obras, inclusive telas de Cândido Portinari, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Di Cavalcanti e gravuras de Oswaldo Goeldi, entre outras.
dsc_0761

Museu do Amanhã (RJ)

Ancorado no Píer Mauá e vizinho do Museu de Arte do Rio (MAR), o Museu do Amanhã é o novo polo de cultura do Rio de Janeiro. O espaço tem por fora uma arquitetura inovadora assinada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e que foi inspirada nas bromélias do Jardim Botânico. Por dentro, zonas interativas, uma sala de cinema 360 graus, e diversas peças culturais tecnológicas.
dsc_0080Além de tudo que já foi citado, o Museu também conta com um auditório que possui 400 lugares a serem utilizados para palestras e apresentações artísticas, um salão de exposições com 600 m² e um restaurante com vista panorâmica. Quem quiser almoçar no local poderá observar um monumento (denominada como diamante estrela semente ) na parte de trás do museu.
untitled-1-01O edifício que foi inaugurado em 17 de dezembro de 2015 e recebeu cerca de 25 mil visitantes em seu primeiro final de semana de funcionamento, tem a proposta de ser um museu de artes e ciências, além de contar com mostras que alertam sobre os perigos das mudanças climáticas, da degradação ambiental e do colapso social. O edifício conta com espinhas solares que se movem ao longo da claraboia, projetada para adaptar-se às mudanças das condições ambientais.

O espaço está aberto para visitação de terça a domingo, das 10h às 17h, e tem o ingresso no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). As terças a entrada é gratuita.
dsc_0091

Museu das Telecomunicações | Oi Futuro (RJ)

O Museu Oi Futuro é um espaço da memória, da experimentação e da contemporaneidade, totalmente interativo, que incorpora as mais avançadas tecnologias e tendências. É um espaço para as pessoas de todas as idades sentirem-se à vontade. Construído para contar um pouco da história da comunicação humana.
dsc_0067O local que fica aberto de terça a domingo, das 11h às 17h, é inovador e dá ao visitante a possibilidade de construir seu próprio roteiro, seu próprio tempo. Um lugar muito calmo, sem filas, bom para caminhar tranquilamente.

No Museu existem dois pontos que achei bem interessante: O fato de ter entrada gratuita, e também o fato de ter um espaço onde você pode tirar uma foto interativa e enviar para o seu e-mail, para guardar de lembrança.
untitled-1-01

Centro Cultural Banco do Brasil (RJ)

O CCBB é um dos lugares que mais frequento do Rio.  Além de ser um centro cultural que sempre está variando nas suas exposições, ele também fica bem localizado, pertinho das barcas e de pontos de ônibus.
dsc_0495Inaugurado em 12 de outubro de 1989, o CCBB Rio de Janeiro transformou-se rapidamente em um dos centros culturais mais importantes do País. É a instituição cultural mais visitada do Brasil e a 20º no mundo, de acordo com o ranking publicado em abril de 2015 pelo The Art Newspaper (Inglaterra). O prédio possui uma área construída de 19.243m². O CCBB ocupa 15.046m² desse total.

Além das inúmeras exposições, o espaço também conta com cinema e teatro. É um ponto de cultura bem completo.

O CCBB está aberto ao público de quarta a segunda (fecha na terça), das 09 às 21 horas. Bilheteria – Térreo – Fone: 3808-2052 ou http://www.ingressorapido.com.br
dsc_0500

Museu Oscar Niemeyer (Curitiba-PR)

Entre os diversos lugares que conheci em Curitiba, um dos que me chamou mais a atenção foi o Museu Oscar Niemeyer (MON). Além de conter uma estrutura inigualável, assim como todas as obras de Niemeyer, ele também conta com um acervo riquíssimo, e uma amplitude inimaginável, que contem diversos espaços diferentes para exposições.

Dentro da estrutura também podemos contar com o Bistrô do MON, que apesar de ser pequeno e ser meio devagar, também me agradou devido aos seus ótimos preços.


Informações importantes
O MON foi inaugurado em 2002. O museu já realizou ao longo deste período mais de 300 mostras nacionais, internacionais e itinerantes. Com um total de 12 salas expositivas, a cada ano são realizadas mais de 20 mostras, que juntas recebem um público superior a 300 mil visitantes. No fim de dezembro de 2013, o MON chegou à marca de 2 milhões de visitantes, desde o início da contagem, em 2003.

O Museu também possui o setor de Ação Educativa que atende diariamente estudantes, professores e o público em geral, bem como realiza cursos e oficinas, abertas ao público, com o objetivo de capacitar pessoas no desenvolvimento de trabalhos e projetos.

Funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 18h
Venda de ingressos e acesso às salas de exposição até 17h30
Preços: R$ 12,00 (inteira)  | R$ 6,00 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação, doadores de sangue, pessoas com necessidades especiais)