Travessia Tupinambá: a maior trilha ecológica de Nikity

Para a alegria dos trilheiros, mais uma trilha foi inaugurada em Niterói. A Travessia Tupinambá, um percurso de aproximadamente sete quilômetros que liga São Francisco a Piratininga, chegou com tudo! A caminhada, que nos possibilita observar belas paisagens de diferentes pontos de vista, sítios históricos, um córrego e toda riqueza natural que a cidade sorriso proporciona, vai se popularizando e, logo logo, vai se tornar mais um ponto certo a ser frequentado pela galera do treeking.
A trilha pode ser acessada pelos dois extremos do percurso: Parque da Cidade ou Jardim Imbuí (a partir da Rua dos Corais). A opção de começar pelo parque é a melhor, pois a parte mais íngreme do passeio é a subida por Imbuí.

Ao meu ver, a travessia pode ser considerada leve, concluímos em 2h30, com muita tranquilidade e sem grandes desafios. Por ser uma mata bem fechada também não tivemos muita exposição ao sol. Talvez a única dificuldade da trilha, no momento, é o fato dela está bem popular, ou seja, está ficando bastante cheia, mas nada que boa educação e simpatia não dê jeito.

Finalizo o post destacando que o ponto mais bonito da travessia é o Mirante da Tapera, localizado de frente para o Pão de Açúcar e de onde se tem um ângulo único para as Praias da Região Oceânica e as montanhas do Rio. Ah… também deixo aqui o link do post específico sobre o Parque da Cidade, para quem for começar o passeio por lá.

Anúncios

Um sonho chamado MAC

Oscar Niemeyer já dizia: “a gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem”. O MAC parece ter sido um daqueles sonhos que se acorda suando de tão impactante que foi. O Museu de Arte Contemporânea se tornou, além de um cartão-postal da cidade de Niterói, um expoente de cultura nacional. Em todos os países que passo as pessoas sabem que existe um famoso “disco voador” na cidade sorriso.
O museu, construído sobre o Mirante da Boa Viagem, na orla de Niterói, possui uma fachada futurista que possibilita que o visitante desfrute de uma vista panorâmica. Para chegar no local o viajante deve, caso venha da cidade do Rio de janeiro, ir até a Praça XV e pegar as barcas. Chegando em Niterói, ir para o Terminal Rodoviário João Goulart e pegar o ônibus 47b, que passa em frente ao museu. Existem outras opções de ônibus que deixam próximo ao local, mas você terá que caminhar um pouco: 17 (Centro/Charitas);  32 (Centro/Cachoeira); 33 (Centro/Jurujuba); 46 (Centro/Várzea das Moças); 47A (UFF Circular); 47 (Centro/Vital Brazil); 49 (Fonseca/Icaraí – circular); 53 (Centro/Santa Rosa); 60 (Ilha da Conceição/Icaraí – circular); 740D (Copacabana/Charitas); 750D (Gávea/Charitas); 760D (Galeão/Charitas); 775 (Gávea/Charitas)

O espaço conta, atualmente, com diversas exposições internacionais e atividades culturais e educacionais. Além disso, quem não tiver interesse em entrar no museu também pode apreciar a vista no pátio, que fico do lado externo, ou ir comer uma boa comida no bistrô.

Para os interessados em visitar, seguem alguns dados importantes:

Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem
Funcionamento: Museu, de terça a domingo, das 10 às 18h; Pátio, de segunda a domingo, das 8 às 18h (no horário de verão o pátio funciona até às 19h); Bistrô, de terça a sexta, das 10h às 17h | sábado e domingo, das 9h às 18h
Preço: R$10 (inteira / R$5 (meia)